Onda de humor com o terror: o caso Pingo Doce no 1 de Maio

“aproveite o 1 de maio e trouxe 30 quilos de paio
e mais 300 caixas de ovo, parecia a guerra do Kosovo (…)
tenho iogurte até 2032,
pena que a validade acaba amanhã ou depois” [Café da Manhã]

Ontem, dia 1 de maio, dia do trabalhador no mundo todo, o supermercado Pingo Doce resolve fazer uma promoção avassaladora: compre 100 euros e pague 50, ou melhor, 50% de desconto a partir de 100 euros. Eu, distraída como sempre, saí para comprar algumas coisas para o almoço pela manhã do dia 1. Quando chego no Pingo Doce próximo à minha casa, não encontro cestinhas, carrinhos, nada (que estranho!). Noto logo uma certa confusão no supermercado, mas sem muito saber bem porquê.

Notei sim, que as filas estavam enormes, 3 vezes o tamanho usual, mas foi só quando entrei em uma com minha meia dúzia de produtos que comecei a notar o que se passava. Eram pessoas passando correndo com pacotes e pacotes de comida, caixas inteiras de leite; carrinhos cheios de carne (pensei: isso explica porque estava estranhamente tudo vazio no setor de carnes…) e ai uma senhora a reclamar que não queria saber de promoção e que deveria ter um caixa só para quem não vai comprar na promoção; uma funcionária que escuta a reclamação responde, diz que estão fazendo o que podem, já que trabalhar no 1 de maio era facultativo (pergunto-me como fazem uma promoção deste porte em dia facultativo?). Foi depois disso que noto um cartaz da promoção…

Saí sã e salva da experiência, mesmo aterrorizada o clima de “estocar para a guerra” no supermercado, para em seguida me deparar com uma série de posts pelas mídias sociais falando das grandes confusões nos supermercados Pingo Doce, de gente ferida, filas enormes, brigas, enfim, pessoas portando-se como selvagens por um desconto…

Ao menos disso, além do choque, nos resta um pouco de senso de humor, é isso que compartilho agora, ao invés de vídeos da violência e caos nos supermercados:

Este vídeo é o audio de um programa de ŕádio, em que uma personagem fictícia narra com muito senso de humor sua experiência no supermercado:

Já estes fizeram uma divertida música inspirada no 1 de maio no Pingo:

É a crise, ne?

Deixe um comentário

Arquivado em cidade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s